quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Artista de rua, São Paulo. O sonho além de todas as fronteiras, além da razão, simplesmente sonho!














O artista de rua sonha,
vive um mundo só dele,
pede para cada um que passa,
uma ajuda, um empurrão.

O artista de rua sonha,
com sua roupa pobre,
com suas latas feito tambores,
com seus pratos de fome,
seu chapéu de moedas.

O artista de rua sonha,
um dia não ser de rua,
a rua para ele é o palco,
a esquina, porta de entrada,
o chão que pisa é sua casa,
o céu é o teto, os camarotes,
a cidade toda é o teatro.

O artista de rua sonha,
pois seu sonho já é realidade,
não lhe falta reconhecimento,
um e outro lhe vê, outros tantos lhe ouvem,
que o artista continue assim,
tomara que seu sonho seja eterno,
mesmo invisível na metrópole,
mas realizado e materializado na atitude.

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário